09 janeiro, 2009

Estrelas

Não sou boa nem quero sê-la, contento-me em desprezar quase todos, odiar alguns, estimar o tempo e fingir que respiro. Minhas qualidades são meus defeitos. E meu único medo é pensar que um dia vou olhar pra trás e me arrepender de não ter levantado a voz para as pessoas certas. Ou por não ter lutado pelas pessoas certas. Ter amado um.
Já tenho uma coleção de sentimentos, embora não saiba para quê eles servem.

O que me tortura não é te ignorar, mas ter que ignorar o que eu ainda sinto. Saber que o pra sempre sempre acaba. E mesmo o filho da puta do Newton ter afirmado que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar, ainda me sinto preenchida por voce. Só por ter estado sob sua pele e escutado sua respiração, me senti a dona do mundo. E o universo é um completo estranho agora. E toda vez que eu olho pro céu eu vejo as mesmas estrelas que existia quando eu te tinha. Você se foi e elas continuam ali. Não é justo. Eu sinto você me toca à noite.

Um dos comportamentos mais comuns do ser humano é a mania de criar sofrimentos desnecessários. Maldita a seja! Não deveria ser tão difícil desamar para mim agora. Odeio a lei do ‘pra tudo tem sua primeira vez’, - talvez devesse beijar alguém legal, ou lamber uma pedra, ou ambos.

Quem finge morrer semanalmente por amor, provavelmente é mais louco do que quem faz isso pra valer. Talvez, se esperássemos menos dos outros, nos decepcionaríamos menos também. Mas às vezes quando gostamos muito de alguém, esquecemos que são humanos e insistimos em pensar que são perfeitos. E eu apostei todas minha fichas que você era perFEITO pra mim. Tudo culpa da Disney.
Quando sair faça favor de apagar as estrelas. Obrigada.

18 comentários :

Manny disse...

"O que me tortura não é te ignorar, mas ter que ignorar o que eu ainda sinto"

Isso é só o começo...

ARCANO disse...

Nem começou.

Felipe Lucchesi disse...

Que texto belo ! Lendo assim,nem imagino o quanto está sofrendo,porque assim como um desenho da Disney,tudo é passado com um encantamento tão grande.
Já adicionei seu blog ! Estamos linkados !

João Romova disse...

Encontrei seu blog hoje...

primeiras impressões: sombrio, elaborado, um grito, risos ácidos...

espero que aquela babaquice de "as primeiras impressões são as que ficam" seja realmente verdade...

Ricardo Valente disse...

É muito sofrido uma perda, uma falta, mas a ausência, tem que ser companheira. Leva tempo, mas chega o momento, que acontece novamente, aí o que passamos serve para tudo ser melhor. O grande erro é fechar-se, com o sofrimento. Se tu(mesmo sem vontade) começar a te cercar de gente, vai chegar uma hora que acontece. O amor! Se dê oportunidade, de ser feliz...

Parabéns pela escrita. Sempre ótima. Beijos!

Felipe Moraes disse...

"... contento-me em desprezar quase todos, odiar alguns, estimar o tempo e fingir que respiro". Maravilhosa sentença.
E que belo texto, ódio e docilidade caminham supreendentemente juntas em cada frase.

Anônimo disse...

Dar a mão a alguém sempre foi o que esperei da alegria. CL

ARCANO disse...

É, eu também.

Pupo disse...

Como assim? De minhas palavras? Gostou do jeito q eu escrevo!? xD

De qlqr forma, obrigado!!!

Gabo Villalobos disse...

orgulho de você.

carol. disse...

suspirei.
surtei.
amei. muito.
simplesmente divino.

Dan disse...

concordo.
Poderiam ter avisado que essa coisa toda fazia parte do pacote.
Mas não...

Patrícia Harumi disse...

Nunca tive a coragem de apostar todas as fichas.

É a falta do risco.

Jefferson disse...

" Talvez, se esperássemos menos dos outros, nos decepcionaríamos menos também."

Falou e disse, meu! =)

(Essa e a dos sofrimentos desnecessários, tão verdadeiras, fantástico!)

Bruno disse...

Perfeito. Acho que você falou o que todo mundo quis falar.
É sempre dificil, chato e necessário passar por isso.
Sorte!

Nanda Assis disse...

sentimento forte assim é complicado, lindo texto. tbm gostei da frase do cabeçalho.

bjossss...

Daniel Maia Silveira disse...

Muito, muito bom! A idéia do texto não é nova, porque toda pessoa que tem um coração no peito já passou por isso, mas a maneira como você descreve... Adorei!

Obrigado por partilhar seus pensamentos e talento. Você tem muito futuro!

Ananda disse...

Sabe quando vc lê algo e sente que aquele texto expressa exatamente o que você sente mas não sabe como escrever?
Talvez não saiba e talvez nem saiba que estou comentando aqui, mas é assim que sinto quando leio os seus textos.



http://opniaoinutil.blogspot.com/