24 agosto, 2008

Ex-romântica

Num mundo cada vez menos sólido, os vínculos humanos se tornam mais frágeis e voláteis. Então, não diga que o problema sou eu. Tão pouco a solução. Você entende, o mundo só parece o conto de fadas que ele não é. Muita gente diz eu te amo sem querer dizer nada.
Todos nós temos um lado que não devemos ser amados. Arrisco a dizer que em mim seja por inteira. Mas, eu estou gritando, as pessoas que mais precisam de amor, são as que se encontram dentro de mim.
Nem venha com piedade, porque piedade não é amor...

O amor pode nos matar, pode nos separar, mas se tivermos sorte pode nos reaproximar. Às vezes o amor é inesperado e imprevisível, e às vezes você só tem que entrar com o coração. E torcer para dar certo... Pensamento positivo não é algo que funcione no Brasil.
Então nos apaixonamos por alguém que não podemos ter, e que nunca, eu disse nunca, vai te enxergar ou até mesmo te amar como você verdadeiramente queira, então fantasiamos que um dia essa pessoa vai perceber o que estava perdendo e que todos os seus sonhos depois disso irão se realizar como num maravilhoso filme.

Mas, esse dia nunca chega e antes que perceba o tempo passou, você desperdiçou sua vida, seus amigos por alguém que hoje em dia passa na rua e você nem enxerga. Assim nos tornamos mais uma alma que pesa o mundo, me assumo como ex-romântica, porque flores – as que nunca recebi-, cartas – as que nunca recebi -, amor – o que nunca recebi – não irão me convencer a me entregar. Não por medo, mas porque sou sagaz o suficiente para diferenciar as palavras que são ditas e levadas pelo vento. Mentiras caramelizadas não me interessam. Ninguém deseja saber de verdade como é se apaixonar, porque é um saco. É como um diamante; por fora parece lindo, mas por dentro é duro, cheio de arestas e cortante. O ato de verdadeiramente amar alguém nunca deveria ser confundido com uma fase agradável. Amar alguém é tão doloroso e decepcionante quanto é conhecer a si mesmo. É provável que seja a única coisa que vale a pena fazer, mas nem por isso quer dizer que será um passeio.
É assim que funciona: você é jovem até não ser mais. Você ama até não amar mais. Você tenta até não poder mais. Você ri até chorar. Você chora até rir. E todo mundo deve respirar até o último suspiro.

As pessoas olham as coisas como elas são e se perguntam Por quê. Eu olho as coisas como elas poderiam ser e me pergunto Por que não? Sinto um soluço e a vontade de ficar mais um instante. É vazio, tudo é vazio, as coisas só vêm para ir embora, todas as coisas feitas precisam ser desfeitas, e elas precisam ser desfeitas simplesmente porque foram feitas. Assim são os amores, promessas e desejos. Experimente ficar despreocupado, quando você menos precisa que alguém invada sua vida, alguém invade. E não precisa se justificar, embora voce a acuse, já está tarde para manda - lá embora. Prestamos atenção só quando esse alguém precisa nos deixar, e ai voce percebe que o pra sempre é muito tempo, e que voce precisa trabalhar na segunda. E o que estava feito, se desfaz. E nunca mais, eu disse nunca; vai voltar a ser a mesma coisa...


..Ah, o amor!

16 comentários :

Jefferson disse...

Tanta coisa que me inpressionou e fez sentido pra mim nesse seu texto...

Uma frase muito verdadeira, por exemplo:

"Nem venha com piedade, porque piedade não é amor..."

E quantos confundem isso, não é?

P.S- Já pensou em prestar Letras?

Jefferson disse...

E impressionar é assim que se escreve, né?

Abraço!

' arcano disse...

Não me vejo fazendo outra coisa que não seja Medicina.

Escreveu certo.

Luis Gomes disse...

Gostei disso. A forma como chegou no amor e como desmitificou-o deixou lindo o texto. Coloquei seu nome lá no blog. Agora certo.., creio.

Thaís Dourado disse...

Gostei do terceiro parágrafo.

...


"O que te faz pensar que eu me importo com o que voce pensa? (:"

S. Valerious disse...

Tudo só começa para terminar, é fato.
veja nossa própria vida, se amor fosse pra ser eterno nós seriamos também!

eu decido quem eu amo por uma idéia única: "eu perderia um braço por essa pessoa?"
geralmente num ritmo de 99,9%, a resposta é não!

e para todas as dúvidas, amor verdadeiro só nutro por diamantes!
:]

' arcano disse...

Como você irá decidir isso se não ama a pessoa? Todavia, voce pode ama-lá.
Então não funciona, decidir isso seria muito vago.

Alguma outra estratégia?

Will disse...

Sou um ex-romantico convicto...

E digo mais, como não acredito mais em amor: invicto....

E nosso combinado, já era?
Cadê seu texto?

vimaguin disse...

...e como tudo é muito pouco, e eu estou trabalhando na segunda, deixo então meus parabéns pela belíssima página, super-hiper bem eleborada e alimentada pelos seu saber...bjssssssssssssssss

Cristal disse...

eu amo seus desabafos!
seus longos textos que inevitavelmente são lidos até o fim =)
me sinto uma ex-romântica tb viu... realmente, e como sempre, vc tem razão. e usa sábias palavras.
mas, o amor todos querem receber, é isso... o trabalho é ter que dar! o medo, insegurança, timidez, orgulho, tudo obstáculo para que esse maior bem precioso não seja espalhado, e o mundo um pouquinho mais feliz. precisamos amar sem ser correspondidos! amar, simplesmente, arriscadamente e loucamente.

' arcano disse...

Bem vinda ao clube.

Tiagho Diniz. disse...

obrigado.
como achou-me?

Luiz Phelipe disse...

Um forma bem singular de enxergar as coisas... Ex-romântico(a), é um rótulo bem bolado. Tu também escreve intensamente bem.

Ígor Andrade disse...

Quanta intensidade num texto amargo, mas verdadeiro.
Gostei da comparação com o diamante!
Abração!

davidopanda.blogspot disse...

vc escreve muito bem : )

HenriqueM disse...

O amor é uma flor roxa que nasce no coração dos trouxas, já dizia um poeta desmiolado.
Eu não sou um ex-romântico. Sou romântico ao extremo. Acredito no amor e amo. Sim, já conheci os cortes desse diamante. Mas quem consegue se desfazer totalmente de uma preciosidade, não é mesmo?