16 fevereiro, 2012

Exceção

A pior parte de gostar de você é sentir isso sozinha, todo dia vem em anexo à vontade que tenho de fazer o nosso singular ser meu plural. É tão complicado amar uma pessoa e a mesma nem ter consciência que mesmo distraído é o meu motivo de sorrir, em um gesto cheio de esperança que me imagino no amanhã com você.

Tento confiar em mim, e me falta vontade de confiar que você possa me notar. Existem tantos contras, tantos obstáculos, tantos medos que parece não existir um espaço para nós. No entanto, eu não consigo me ver sem você, é um amor que não pede meu consentimento, que não pede minha assinatura para existir. Sinto-me culpada por tudo que sinto, e não há uma forma de deixar de ser eu.

Me nego a acreditar que você não mereça meu coração, o mundo pode acabar e você continuará a sendo a minha exceção. Me prometo dias melhores, arrumo a cama na expectativa que você me ajude a desarrumá-la, tento viver no piloto automático para que a frustração da sua falta não seja tão dolorida.

E apesar de tudo, acredito que algum momento nossos destinos coincidem, que dividiremos o mesmo toque, que serei motivo de decisões estúpidas, verdadeiras e não pensadas. Que seja eu quem causa um suspiro proposital durante as horas em que você estiver longe, e que você saiba vir para mim sem receios.

Todo amor é uma esperança calada, e na vontade que sinto de ser feliz vem acompanhada da vontade que sinto em ser sua. E mesmo que não te diga o quanto você ocupa meus pensamentos, mesmo que você não faça ideia do que se passa aqui dentro tenha a certeza que sempre esperarei por você.

* Encomendado por Carla N.

4 comentários :

Gabriela Freitas disse...

"E mesmo que não te diga o quanto você ocupa meus pensamentos, mesmo que você não faça ideia do que se passa aqui dentro tenha a certeza que sempre esperarei por você."
Essa frase pode muito bem ser utilizada na minha história real, ela se encaixa tão bem com o que eu vivo.

Carlinha disse...

*-----*
Onw Lu, não tenho palavras pra dizer o quanto gostei da encomenda, ja te disse pelo face e reafirmo aqui, que as suas palavras me traduziram.
obrigada, pelos sorrisos!
beijo

Biamarques disse...

Fazia tempos que não vinha por aqui e é sempre um prazer enorme ler algo tão bem escrito. É interessante ver o quanto a história de outro alguém se encaixa tão bem na de outras, e nos sentimentos dos outros. Lindíssimo. Beijos, Bia.

disse...

Fazia anos que não te visitava, aliás, nem ao meu próprio blog eu visitava mais. rs. Mas que bom saber que você continua por aqui e escrevendo lindamente, como eu lembrava.