14 julho, 2008

Perder-te de novo

Não quero escrever uma história de amor, e sim sobre o amor.
Aborte este começo, não vou escrever história nenhuma. Não quero escrever história sobre o amor, caramba!
É inevitável.

Cada dia me surpreendo mais com o tempo que sou capaz de esperar, não aprendi a viver ainda. Desesperada. É tão forte essa sua ausência, saber que irei sem você. Tentar crer em nós dois. Mover o mundo para te recuperar, enquanto o céu está entre nós. Eu sinto uma confusão, acho que só preciso sentar. Basta abrir os olhos para te perder de novo.
Eu coleciono algumas canções, e assim tento descobrir até onde vai o eterno, como se essa ilusão fosse o motivo de eu existir. O destino escorrega pelas minhas mãos. Diga-me o que fazer. Só me diga!
Minhas emoções são para você. Eu tento me transformar em alguém melhor e continuar. Não que eu não acredite em nada, só não acredito em tudo. E acho que talvez isso me prive de estar contigo. Na verdade, você foi. Eu fiquei. E esta é a verdadeira solidão.

Agora eu sei, não tenho duvidas que você seria tudo o que eu pedi. O que em meus sonhos eu buscava e que em você eu descobri. Mas, foi tarde demais. Arrancaram-me de ti, não deu tempo. Não deu. Cada vez que me viro pro passado percebo que meu lugar é ao teu lado. Por que você teve que ir?
Você foi capaz de preencher cada parte do meu ser, você é tudo que minha alma vazia precisava sentir. Dizem que pra amar não se tem idade, a gente não se importava com isso. O ‘eu te amo’ era possível sentir no olhar. Dizem que as crianças amam com uma força muito maior. Nosso amor era mais forte que tudo, e mesmo assim ele não foi capaz de te salvar. Eu não acredito nele. Porque nem foi capaz de me dar esperanças. Você foi cedo demais, muito cedo.
Eu já não tenho mais coração. Minha única duvida é o porquê de você não poder estar aqui comigo agora. Saudade. Sei que me lugar é junto de você.
Tudo mudou. Tudo está igual. Meu olhar se converteu, foi tão fácil te entregar minhas mãos. O destino não sabia, e te tirou de mim. Não é possível que você não acorde com o barulho infernal de cada estrela que explode. Já se foi à época em que eu me importava com explicações. Eu tenho aquilo que você chama de "vazio".

Já matei todo esse drama, só queria que você soubesse que esse é meu último pedido. Antes de ir embora e seguir o meu caminho queria poder voltar naquele dia que foi o ultimo que meus olhos te viram, e te abraçar. Quando eu me dei conta de tudo que eu sentia, me disseram que assim seria melhor. Não sei se onde você está agora pode sentir tudo isso que eu transbordo. Não sei se você poderá ler isso. Sei que o correio não chega ate aí, a altitude não permite. Maldita física moderna. Eu estou te esperando ou logo estarei indo. É meu ultimo pedido. Tenha certeza que quando me perguntarem o que eu mais gostei daqui, direi que foi de você.

19 comentários :

Nathália disse...

"Tenha certeza que quando me perguntarem o que eu mais gostei daqui, direi que foi de você." - Que coisa mais linda!
De verdade!

Beijo!

ln disse...

perder para ganhar, gostei muito de te ler, beijo atlântico.

Fernando Rozano disse...

quantas e tantas vezes gostaría de voltar no tempo e, quem sabe, refazer tudo de novo, dizer o que não disse, não dizer o que eu disse, enfim, reviver. texto muito denso.voltarei par ler mais vezes. abraços.

carlos massari disse...

gostei muito. mesmo.
e voltar no tempo e evitar tragédias envolvendo amores é tudo que eu queria, agora.

' arcano disse...

Eu não teria forças para voltar.

du_Santus disse...

caramba... nem sei o q dizer
acho q só parabéns pelo belo texto, pq de resto, acho q nada pode ser comentado, nada que possa aplacar o sentimento ou explicá-lo

bjão

teca disse...

O destino... infelizmente ele foge às nossas mãos...

qualquer comentário seria vazio perto do sentimento que vc colocou no texto. Mto emocionante msm!

parabens! ;)


beeeeijo

Jefferson disse...

Você também escreve muito bem, e sinceramente, com muito mais paixão!

Parabéns!

Tannatos disse...

Na falta de situação cria-se uma.

Ps: Achei divertido esse tabu, after all.

Pss: Desculpe a demora, a sociedade me demorou e tive que ser digerido, mas acredito ter causado indigestão.

Psss: Tenho uma história parecida com a sua que será tocada no meu próximo post do Blog.

Menina de óculos disse...

Arcano..a gente tem presentinho pra vc no A Cor Fúcsia. Espero que vc goste...

BEijocas

Cristal disse...

nossa, vc escreve com paixão, isso que dá mais prazer em vir aqui, teu blog é todo sentimento, verdade.... ele já têm a sua personalidade, e eu amo isso aqui, o texto claro, e como sempre, me identifiquei demais.

O Profeta disse...

Uma frofecia de amor...


Doce beijo

sylvia disse...

é triste saber que nunca mais acontecerá, mas do mesmo jeito nos contentamos em saber que já aconteceu.
Voce é que é a inspiração por aqui!

Ju disse...

saudade é o avesso do amor, querida!! mas ambos vivem juntos!
beijos

Luis Gomes disse...

Tens a escrita para alento dos dias. Muito boa a construção desconstruída sobre um amor que se foi.

disse...

A gente tenta, mas acaba falando de amor. Mesmo quando não estamos amando. Não tem jeito.

Bjs, moça. ;)

Carolina disse...

Muiot lindo os teus textos. Vou te visitar mais vezes com certeza. Melhor, vou te linkar no meu, ok?

diz que fui por aí disse...

teu texto é muito bom.

' arcano disse...

Falta muito.