24 outubro, 2008

Falar de amor não é amar

Eu tenho medo de amar. Não, eu tenho é a infeliz capacidade de me entregar intensamente. Eu tenho medo de amar, mas mesmo assim amo.
Esse é um tipo de problema que necessita de atenção aguda. Eu o resolvo apagando as luzes e indo dormir. Por isso escrevo, por isso devo morrer.

A gente devia morrer quando o coração se parte.

17 comentários :

oposto de você disse...

por que você tem a infeliz capacidade de amar?! x:

Rubem Rocha disse...

e tu ein, me inspirando como sempre.
-Eu troco dormir por um cigarro!

ARCANO disse...

Dormir sai mais barato.

sylvia disse...

uma parte deve morrer mesmo.
e também acho amar uma capacidade infeliz, deviamos ser auto suficientes pra não ter que passar por esse tipo de buraco haha! :D

incrivel como sempre garota!

HenriqueM disse...

A gente morre sim, ao ter o coração partido. Mas sempre ressuscitamos quando ele sara. ;)

Élebre Cilustre disse...

Eu escrevo bem? como vc é irônica!
Bem, se é deboche ou não eu só queria dizer q infelizmente eu não tenho inspiração todo dia, e sempre que eu tenho eu escrevo no caderno, nunca tenho coragem de passar pro blog. Mas lendo o seu blog eu fiquei com vergonha por não fazer isso.
Parabéns! vc é master!

Sininho disse...

Minha querida =D

Nao apague a luz...
Isso fará com que voce deixe de ver quem voce ama
(não é triste isso?)

Amar é sofrer
(para grande mal humano...)

Mil Beijos*

Élebre Cilustre disse...

KkKk
Valeu mesmo!
ja to escrevendo que nem um loko.
posso te add no orkut?

ARCANO disse...

É, e se eu me fingisse de cega? (:

disse...

"a gente devia morrer quando o coração se parte"... que coisa mais linda! Emocionante, moça.

Bjs.

Patrícia Harumi disse...

"a gente devia morrer quando o coração se parte"...

E reviver mais forte ainda.

Arcano 13 disse...

e quem disse que a gnt não morre qndo o coração quebra? morremos aos poucos, e às vezes, outras partes nossas ganham vida, substituindo aquelas que pereceram.

bjss

Cristal disse...

eu tb tenho medo. mas amo tanto!
te entendo demais, na maioria das vezes.

amar é sofrer. não adianta. e amar de verdade é aceitar o sofrimento e querer mais

ARCANO disse...

E viva o masoquismo :}

Gabo Villalobos disse...

Devo confessar minha inferioridade. Sua criatividade sufoca.

Lego disse...

Essa é a graça de morrer de amor. Morreremos quantas vezes forem necessárias para entendermos que amar é mais importante pra quem ama do que para o objeto amado.
Isso faz, em tese, as mortes valerem a pena.
Me prefiro apaixonado...(egoista, não?)

ARCANO disse...

Psicopata masoquista :)