17 março, 2009

Firme igual prego na areia

Depois saberei tudo - Não se sabe tudo, nunca se saberá tudo, mas há horas em que somos capazes de acreditar que sim, talvez porque nesse momento nada mais nos podia caber na alma, na consciência, na mente, naquilo que se queira chamar ao que nos vai fazendo mais ou menos humanos. Sei que tem alguma coisa fora do lugar em mim. Eu sou uma soma de todos os erros. Eu estou ancorada no nada, uma espécie de não-ser. E aceito isso. Eu estou longe de ser uma pessoa interessante. Não quero ser uma pessoa interessante, dá muito trabalho. Eu quero mesmo um espaço sossegado e obscuro pra viver a minha solidão. Enterrar-me na areia.

Há coisas que conhecemos, e coisas desconhecidas, e entre elas há as portas. O insuportável é que nada é insuportável, talvez não seja nem isso, eu tenho a certeza de que tudo pode ser chamado de indiferença. Comigo mesma, é claro. Se você é bom em antecipar a mente humana, nada fica por acaso. Meu sangue possui muita tinta e pouco analgésico.

Nem sempre vencer resolve, é preciso que os outros fracassem. Eu sempre soube disso.

15 comentários :

Manny disse...

Parabéns menina, vc escreve muito bem... embora muitos textos sombrios, mas escreves com o sentimento e isso é só o q importa... ser e pensar apenas como vc mesma!

Luis Gomes disse...

Vou pelo sombrio dos seus textos que foi descrito acima. O que faz turvo, denso, como se o texto pudesse andar durante à noite é o que me maravilha.

Jânio Dias disse...

As portas são as partes mais interessantes.

A beleza e a controvérsia de tudo reside no mistério de abri-las.

Abraço!

Daniel Maia Silveira disse...

Eu sempre aprendi que o ser humano aprende errando. Sem erros não já acertos, mas é preciso ponderar muito bem os caminhos para não incorrer em um erro grande demais, daqueles que nos fazem colocar a cabeça entre as mãos e dizer entre os dentes: "Fodeu!"

Nunca seremos capazes de conhecermos tudo o que existe e nem devemos ter tal pretensão. Particularmente, eu me contento em conhecer a mim mesmo.

Talvez a maior dificuldade da vida não seja fracassar - porque acontecer isso é o esperado. O problema é fracassar por culpa de terceiros, errar por ter sido induzido ao erro, arcar com as consequências de atitudes que nem são suas. Carregar a nossa cruz já é difícil - mas difícil -, ser obrigado a carregar a dos outros é verdadeiramente insuportável.

Xana disse...

às vezes bem que apetece enfiar a cabeça na areia e não tirar a dita de lá ! :)

beijinhos meus

Lipsticks* disse...

Todos tentam ser interessantes, mas ninguém sabe ao certo o que é ser "interessante".

ARCANO disse...

Talvez seja limpar o nariz enquato empurra o carrinho do supermercado, cantarolando Roxete.

Heca disse...

o simples fato de não querer ser interessante já se faz interessante por si só.
vc tbm escreve muito bem.
Valeu pela visita.
bjs

Bruno disse...

Essa coisa de ser interessante é meio foda pq eu tb acho que dá trabalho ser bonitinho e legal e engraçado, mas as vezes consigo ser naturalmente, mas o problema é o propósito e acho que a proposta de um desinteresse pode ser bastante interessante.
Eu te acho interessante pq eu amo o titulo do seu blog e pq vc tem uma certa estranheza, mas acho que entendo aonda vc se insere em pessoas "não interessantes"

HenriqueM disse...

Não vejo a hora de casar contigo.
Puta que pariu, cada texto é uma surpresa melhor que a outra.

Manny disse...

Tem algo pra ti no meu blog!

Thiago disse...

às vezes até o fracasso pode se tornar uma vitória, depende do contexto!

adoro vir aqui.

Tiago P. disse...

De fato, ser interessante é mais dificil e insignificante do q parece.

João Romova disse...

sentir-se suspenso pode ser o melhor chão...

(adoro ser surpreendido quando leio vc!)

Dii disse...

Perfeito ...!

http://dii-faces-whythugscry.blogspot.com/

Visite ^^