04 maio, 2010

Chamada a cobrar

Eu nunca tive uma secretária eletrônica, mas se tivesse, ela sempre estaria vazia. Perco meu celular sempre que ganho um novo para me aliviar do silêncio que ele causa. A verdade é que toda essa globalização afasta ainda mais as pessoas ou sou eu que nasci sozinha. Eu atendo o telefone no primeiro toque.

Mas desligo depois da primeira palavra.

A felicidade me apaga, e a tristeza me faz cia. Entre essas duas, fico com a terceira.



[ texto de junho de 2009.

17 comentários :

aline disse...

sinto a mesmo tipo de solidão mesmo assim... rodeada desses aparelhos.

Anônimo disse...

Então arrisque..deixe o nr do seu celular para que ele possa receber não um toque, mas uma mensagem. N

Marcelo Mayer disse...

felizes quem têm um cartão telefônico. fale quando quiser

Franzé Oliveira disse...

Agente é só.
Basta em si mesma.

Beijos.

Luara Q. disse...

Eu não tenho celular |:

Amélie™ disse...

A tecnologia faz as pessoas cada vez mais solitárias. Fato.
;)

rafs disse...

fico assim as vezes, tenso.

Tiago P. disse...

Contraditorio e verdadeiro.

Patrícia Harumi disse...

o inexistente, o problema nunca foi o celular, acho que ta mais na chamada A COBRAR.

mateus disse...

hoje não está mais sozinha, e nem amanhã <3 Te amo, amor

Luara Q. disse...

*________________________________*

Anônimo disse...

"Perco meu celular sempre que ganho um novo para me aliviar do silêncio que ele causa"


Florzinha,talvez vc,além de querer dizer silêncio,quisestes escrever barulho,porque,no caso,é isso que o celular causa.

Só um toque..
hihihihi

desculpa!

Você escreve lindamente!
Luz!

.má oliveira. disse...

obrigada! ;)

Stéphanie Pastori disse...

Que linda...

Luara Q. disse...

Caro anonimo:
não, o que eu queria dizer é EXATAMENTE o que eu escrevi. Quero me livrar do celular pq ele não causa barulhp nenhum, ou seja: pra que ter ele, e esperar alguma coisa?

Tudo bem, minha escrita é cheia de lados mesmo, precisa sentir.
e Obg (:

Naia Mello disse...

é verdade. quanto mais civilizados, mas desiguais e distantes seremos.

Amor feito Poesia disse...

Sede como os pássaros que, ao pousarem um instante sobre ramos muito leves, sentem-nos ceder, mas cantam! Eles sabem que possuem asas.

Victor Hugo

Feliz Noite .......Beijossssssss