07 outubro, 2011

Amargura


A
diantei minha vida pra te encontrar, contornei meus erros e percebi que não bastaria só ficar para o nós acontecer. Quero que a única ilusão seja o medo de te perder, mesmo quando meu coração não conseguir contradizer a raiva que passeia em minhas veias toda vez que percebo que compartilho teu olhar com outros. Se não for pra ser só eu, não quero ser ninguém.

A minha pele não foi escudo suficiente, e quando me dei por mim você já havia me apresentado toda a sua vida, e ali encontrei um lugar em que eu não queria mais deixar. E quando te senti me fiz todo sentido.

Embora teu passado me condene, sou maduro o suficiente pra te desculpar por não ter me encontrado antes, agora não me peça para aceitar as tuas lembranças com outros, e nem me mostre o mesmo caminho que você já seguiu acompanhado com alguém que não fui eu.

Essa insegurança é culpa de tudo que você ja viveu, de todas as camas que você já desarrumou, de todas as doses que você compartilhou. Te descubro cada dia mais, e apesar do nosso toque não ser constante quero que ele seja somente meu. Porque se não for assim, não te quero. Não posso alimentar um sentimento que um dia passará fome, pois se vier a decepção ou a aversão eles só vão me encher, e isso será o suficiente para te deixar do lado de fora do meu coração.

Você já sabe que não me basta um canto da tua vida. Quero toda a casa, te quero na sala, na varanda, no chão, no chuveiro. Nossas línguas se entendem tão bem, traduzem tudo que nossos pensamentos tentam dizer.

E tudo que sinto agora quando escuto sua voz, tudo que encontro de nós nesse mundo e no resto de tudo me faz acreditar que vai dá certo. Só não deixe a amargura da dúvida ocupar o espaço do amor. Não deixe de me dizer o que preciso ouvir, não deixe de me esperar. Pois não é só o amor que cura, o tempo também.

* Encomendado por I.

10 comentários :

Tiago P. disse...

Tudo me soou como musica.
Daquelas longas e que fazem refletir, sonhar acordado e dormindo...

Perfeito.

Larissa Bentes disse...

Achei lindo, sortudo é quem encomendou =P

Sophia Cipriani disse...

Eu também tenho, sabe? Essa vontade de que invadam minha casa, minha vida, meus dias.
Você escreve lindamente, traduz perfeitamente sentimentos que eu nem imaginava sentir... Adorei o texto, nem parece ter sido escrito por 'encomenda', sendo tamanha a intensidade que ele transmite.
Beijos!!

Poeta da Colina disse...

O tempo passa e coloca tudo em perspectiva.

penso que para ficar em paz, e melhor nada pedir.

Luara Q. disse...

Coisa mais linda ter vocês aqui *;

Poupée Amélie™ disse...

Oi, Luara!
Concordo com o que escreveu: se não for pra ser inteiro, não serve. Metades são restos, e restos são jogados aos porcos.
BeijO*

Ps: obrigada pela visita no meu blog e pelas palavras carinhosas!

Miily ;* disse...

Nossa Luara, meus parabéns, você escreve divinamente bem. Bendito o dia que você cruzou no meu cantinho, para que pudesse ter o prazer de retribuir tua doce visita e prestigiar essas belas palavras que tu compartilhas.
Você é sem dúvidas uma daquelas pessoas que basta uma palavra, pra saber que você tem total domínio sobre elas, e que é ótima no que faz.
Meu parabéns, e não deixa de escrever por aqui não, porque isso é uma bela arte, e com certeza enche de alegria as pessoas que dela desfrutam.

Uma boa semana e muuuito sucesso por aqui florzinha :*


-Tô te seguindo *-*

Maíra Cintra disse...

Conhecendo seu cantinho agora e me encantei!
Parabéns pelo blog!
Seguindo
mairacintra.blogspot.com

Luis Macedo disse...

Vireiii fan ^^

http://www.luismacedo.com/textos/textos.php

Gabi Salles disse...

você pôs no papel tudo o que eu sinto e não conseguem entender.. você tem futuro linda ;)
e respondendo ao teu comentário no meu texto.. só tenho a agradecer, e dizer que tu também escreve muito bem.

beijos.