19 dezembro, 2008

Chamada

Faltam algumas horas para minha formatura do colegial. Faz tempo. Tempo que eu espero por esse momento. De pouca coisa eu vou sentir falta. Saudade é algo que descarto, o alivio vai ser inevitável. Não vou chorar, por mais que seja digno. Preciso manter minha maquilagem.

Cada um está indo pra um lado, e não vou forjar que me importo com isso. E quando encontrar algum de meus colegas na rua não irei agir como se sentisse falta dos recreios ou dos métodos de cola na aula de matemática. Não vou ir aos churrascos que eles organizarem e não quero fazer parte de nada disso. Não mais, afinal optar por não ter a presença de pessoas assim não vai mais me fazer repetir de ano.

Sinto como se estivesse vivendo a vida de outra pessoa. Respondia a chamada por outro alguém durante todos esses anos. Eu acordo todos os dias pensando em como evitar as pessoas.
Não sei de nada, e se perguntarem alguma coisa, eu não estava lá.
Sou uma solitária avulsa em uma sala, acelerada por batidas inexplicáveis e sentimentos que me rodeiam como demônios querendo o meu pior.
A única certeza além da morte é que hoje estou trocando o aviãozinho de papel por um bisturi.

Não foi bom enquanto durou.

7 comentários :

Carolina disse...

Sério? Foi tão ruim assim esta época?
Caramba, ainda conservo amigos desta época de colégio e foi tudo de muito bom apesar dos pesares que por vezes acontecia.
Que pena que não foi assim pra ti, mas é a vida né?
bjos queridos pra ti!

Bruno disse...

Saudades de ser tão jovem e vontade de escrever tão bem quanto você.
A vida melhora depois desse momento. Aproveite!

Patrícia Harumi disse...

Ah, Luara!

Só se preocupe em dançar! Querendo ou não vai ser sua noite, a noite da despedida, boa ou ruim.

Dreams. disse...

Concordo :D
preocupe-se em dançar \o pelo menos isso deve ser a melhor coisa numa formatura (na minha opinião :)
Então se joga no 'Dj! solta o som aí, porque eu quero ver elas indo até o chão, chão, chã, chã, chão, chão!' [/amenosquevocênãogostedefunk :x

Jefferson disse...

Jogue, então, o aviãozinho de papel ao vento...=)

Sininho disse...

As pessoas são cruéis e desdenham a nossa alma!!!

Mas minha querida, quando vir alguém olhá-la sem mistérios, e sentir suas mãos quentes, sem ninguém lhas tocar, não vire costas a essa pessoa: são destes amigos, nem que não durem mais que segundos, nos fazem acreditar que as lágrimas que outros nos fizeram brotar não valem nada junto ao amor que inunda o nosso caminho!

Um Beijo enternecido e um feliz natal*

Ananda disse...

conto os dias, as hs, os minutos para que o fim de 2009 chegue e eu me forme no colegial.
não vou sentir falta de ninguém e nem ninguém de mim.
não faço e nunca farei diferença.

=]

http://opniaoinutil.blogspot.com/