25 maio, 2008

E se o mundo acabasse amanhã?

Não restaria muito tempo a favor, você provavelmente entraria em desespero e se comportaria feito barata tonta. Tem certas coisas que eu não sei dizer, mas seria o último dia de simular a eternidade das minhas relações, e seriam as simulações mais reais que presenciaria.
Feche os olhos e pense se vale a pena trocar o que você tem de mais importante por um único momento. A verdade é que não vale, não vale mesmo. Talvez.
Não sei qual seria meu último pedido. Acho que iria querer ficar com meus pais e comer muito chocolate, muito mesmo – afinal, não iria precisar me preocupar se entraria na calça no dia seguinte. O mundo vai acabar e eu vou junto. Legal.
Acho que só assim as pessoas se dariam conta de quanto tempo foi perdido, mesmo morrendo eu iria me divertir. Mas, se eu fosse à única, a saber, disso não contaria a ninguém. Acho que a civilização não merece tal pancada. Mentira. Merece sim. O, porém é que ninguém merece viver o último dia de sua vida em algum manicômio ou delegacia.
Imagino que teria correrias para declarar o amor e a importância que alguém tem para alguém. As floriculturas, lojas de presentes, restaurantes e o que seja nunca lucrariam tanto. Mas, de que vai adiantar esse superávit se ninguém mais acordaria? Nunca amamos ninguém. Amamos, tão-somente, a idéia que fazemos de alguém. É a um conceito nosso - em suma, é a nós mesmos - que amamos. Isso é verdade em toda a escala do amor. E se fosse à última vez que você pudesse perdoar? Que você pudesse amar? Todas essas definições do amor fariam sentido, tudo o que eu alimento secamente á tanto tempo me serviria para algo? É. Eu deprimo a mim mesma.

O mundo não precisa de heróis para salvá-lo, nós que precisamos de heróis para nos salvar do mundo. Vivi sempre mais à vontade em mundos emprestados. Eu sou a combinação perfeita entre um artista desconhecido e uma obra pouco interessante. Sou antipática e sarcástica com orgulho, embora poucos sejam capazes de entender meu eterno sarcasmo. Não se deixe levar pelo inverno da vida, meu caro. Não congele seu coração. Não congele. O mundo pode acabar amanhã. E eu me fortaleço na tua falha. Se o amanhã não existisse, talvez tivesse muito mais sentido você fazer tudo hoje. Seriamos mais felizes, por que quando sabemos que iremos perder damos tanto valor?Porque teu medo és tu mesmo.
Rompi com todo esse universo e costumo falar o que penso, por isso ando bastante calada. Acho que se o mundo acabasse a única coisa que eu gostaria de evitar é a solidão.
Sofro de cafonice intelectual e drama ao extremo, mas se eu peco é na vontade. E você faria o mesmo. Ou não.

E se o mundo acabar amanha? Você já fez o que deveria fazer?

4 comentários :

sylvia moss disse...

O.O
estou ferrada (literalmente) se o mundo acabar amanhã!
mas do jeito que sou impulsiva, é bom eu parar de pensar nesse tipo de coisa imediatamente ¬¬

Garota voce é incrivel, talvez esteja deprimindo a si mesma, e sei como isso é ruim, sei que o que vou dizer agora não vai mudar sua vida mas, o que voce escreve, o que trasparece está longe de ser deprimente, longe de ser decepcionante, ao contrário, é brilhante!
(E não Luara! Não to exagerando!)

- Bingo! Era disso que eu estava falando! Amar é pura ilusão!

Herr Schreiber disse...

Se o mundo acabasse amanhã ? Acho que eu sentaria tranquilamente na minha varanda e daria risada do desespero das pessoas, do corre corre, do caos... Tudo bem, isso é muito perverso. Mas é difícil não dar risada quando as pessoas não percebem a ilusão em que vivem. As pessoas não percebem que o mundo já acabou...
hehehehhehe

' arcano disse...

Fantástico herr! É disso que eu falo, posso sentar do teu lado? (:

Moça-Flor disse...

Heei,
só vi teu comentário no meu blog agora, depois do domingo mais mórbido da década, onde eu gastei umas três horas só lendo as baboseiras que eu insisto em colocar pra todo mundo ler. hahaha
Tua escrita é muito boa, parabéns :)
Esssa história do Guilherme me botou comovida como o diabo.